Aprendendo

Deficiência Surdocegueira - Dicas de Convivência

  • Ao aproximar-se de um surdocego, deixe que ele se aperceba da sua presença com um simples toque;
  • Qualquer que seja o meio de comunicação adotado, faça-o gentilmente;
  • Combine com ele um sinal para que ele o identifique;
  • Tenha a certeza de que ele o percebe, e que você também o está percebendo;
  • Encoraje-o a usar a fala se conseguir, mesmo que ele saiba apenas algumas palavras;
  • Se houver outras pessoas presentes, avise-o quando for apropriado para ele falar;
  • Avise-o sempre do que o rodeia;
  • Informe-o sempre de quando você vai sair, mesmo que seja por um curto espaço de tempo;
  • Assegure-se que fica confortável e em segurança. Se não estiver, vai precisar de algo para se apoiar durante a sua ausência. Coloque a mão dele no que servirá de apoio. Nunca o deixe sozinho num ambiente que não lhe seja familiar;
  • Mantenha-se próximo dele para que ele se aperceba da sua presença;
  • Ao andar deixe-o apoiar-se no braço, nunca o empurre à sua frente;
  • Utilize sinais simples para avisá-lo da presença de escadas, uma porta ou um carro;
  • Um surdocego que esteja se apoiando no seu braço, se aperceberá de qualquer mudança do seu andar;
  • Confie na sua cortesia, consideração e senso comum. Serão de esperar algumas dificuldades na comunicação;
  • Escreva na palma da mão do surdocego com o seu dedo indicador;
  • Qualquer pessoa que saiba escrever letras maiúsculas, pode fazê-lo na mão do indivíduo surdocego, além de traços, setas, números, para indicar a direção, e do número de pancadas na mão, que podem indicar quantidades;
  • Escreva só na área da palma da mão e não tente juntar as letras, quando quiser passar a escrever números, faça um ponto, com o indicador, na base da palma de sua mão, isso lhe indicará que dali em diante virá um número.

© 2012 - Copyright ARPA Acessibilidade. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade.